Notícias
PREVENÇÃO
Casos de dengue caem 83% em Limeira; prefeitura lança campanha de inverno
14/07/2017 | 17h02
Casos de dengue caem 83% em Limeira; prefeitura lança campanha de inverno

Mutirões, limpeza pública e campanhas educativas realizadas pela Prefeitura de Limeira proporcionaram a redução de 83% dos casos de dengue entre janeiro a junho deste ano. Foram 18 ocorrências no primeiro semestre de 2017, contra 102 no mesmo período de 2016. O balanço das ações nesse segmento e o lançamento de uma nova campanha publicitária, voltada especialmente para o período de inverno, foram apresentados pelo prefeito Mario Botion durante uma coletiva à imprensa nesta sexta-feira (14), no Paço Municipal (Edifício Prada), em Limeira. Na ocasião, o prefeito esteve acompanhado da primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Roberta Botion. O vice-prefeito Júlio C. Pereira dos Santos e o secretário de Saúde, Gerson Hansen Martins, participaram da coletiva.

Botion comentou que o aumento de investimentos em programas de prevenção à doença estava entre os principais pontos do plano de governo. Além disso, falou sobre a necessidade de prevenção permanente ao Aedes aegypti durante os meses de frio mais intenso. “Estamos no inverno, período em que existe naturalmente o esquecimento da doença. No entanto, os ovos do mosquito estão esperando um pouquinho de água para eclodirem”, frisou.

 Os esforços da prefeitura nas ações de limpeza, que resultaram a remoção de 19.440 mil toneladas de entulhos em diversas regiões da cidade também foram destacados pelo prefeito. “Realizamos mutirões de limpeza em todas as regiões da cidade, cobrindo as áreas mais populosas”. Apesar de todas essas iniciativas, Botion reforçou a necessidade do envolvimento da população. “Cada um deve fazer a sua parte, dez minutos por semana são suficientes para vistoriar o imóvel”, afirmou.

 Acompanhando a luta contra dengue no município há vários anos, o secretário de Saúde, dr. Gerson afirmou que o poder público e a sociedade não podem “baixar a guarda” no combate ao mosquito. Apesar do desenvolvimento de vacinas e novas tecnologias, ele frisou que a prevenção ainda é o melhor caminho. Outro aspecto abordado pelo secretário foi o apoio da Secretaria de Educação na implementação de atividades pedagógicas que objetivam transformar os alunos em multiplicadores das estratégias de prevenção. Ele ainda, agradeceu o empenho da Secretaria de Obras e Serviços Públicos e dos agentes de saúde e de controles de zoonoses no combate ao mosquito. “Os agentes estão desenvolvendo um papel extraordinário”, frisou.

 

Campanha de inverno

 

A coordenadora do Centro de Controle de Zoonoses, Pedrina Aparecida Rodrigues Costa, apresentou o balanço das medidas adotadas no segmento. De janeiro a junho, foram trabalhados 138.577 imóveis, sendo que outros 25.551 estiveram na mira dos agentes durante os 13 mutirões de controle da dengue, realizados em parceria com o governo estadual. A divisão também promoveu 66 ações educativas em escolas, associações e empresas. “As ações integradas têm conseguido alcançar resultados importantes na disseminação de informações e na conscientização da sociedade.”

 

Pedrina também avaliou positivamente o investimento na campanha publicitária de prevenção à dengue, voltada para essa época do ano. Com o mote “No inverno faça sua parta contra dengue, zika e chikungunya”, a campanha foi lançada hoje nas mídias sociais e a partir da semana que vem estará no rádio, televisão e jornais impressos. “Mesmo com as temperaturas mais baixas, o mosquito continua colocando seus ovos”, disse.

 

O cerco aos terrenos e casas abandonadas também mereceu destaque por parte da coordenadora. Só neste ano, foram emitidas pela Secretaria de Obras e Serviços Púbicos 1.650 notificações de limpeza de imóveis, 218 notificações para cercamento de terrenos baldios e 72 autos de infração. A Vigilância Sanitária, por sua vez, emitiu 33 autos de infração e aplicou 21 multas.

 

 

Notícias recomendadas para você
BUSCAR NOTÍCIAS